home not�cias an�lise quem � quem ABTV

acesse aqui a versão padrão

Indústria | 23/10/2020
Nissan do Brasil completa 20 anos
Na sexta-feira, 23, a Nissan do Brasil completou 20 anos de atividades, contados a partir do momento em que deixou de ser uma importadora de veículos e abriu subsidiária no País, a primeira da fabricante japonesa na América do Sul. Durante as últimas duas décadas, a empresa vendeu 885 mil carros no mercado brasileiro, somando importados e 646 mil produzidos em duas fábricas em solo nacional: de 2002 a 2016 em São José dos Pinhais (PR) – local em que iniciou sua operação industrial em linha compartilhada dentro da planta da sócia Renault – e desde 2014 até o momento em Resende (RJ), onde começou fabricando o compacto March (que saiu de linha no mês passado) e segue fazendo o SUV Kicks e o sedã Versa V-Drive, além de motores.


O modelo mais vendido da Nissan nesses 20 anos foi o sedã Versa – cuja nova geração será lançada no País semana que vem importada do México, enquanto o modelo antigo rebatizado de V-Drive seguirá sendo produzido em Resende –, seguido do crossover Kicks e do compacto March. A evolução de participação de mercado ao longo dos anos foi de 0,02% em 2000 para 3.3% no acumulado do ano de 2020 (janeiro a setembro).

“Os últimos 20 anos foram muito importantes para a consolidação da Nissan no mercado brasileiro. Apesar de sermos ainda jovens no País, temos uma fábrica muito eficiente, escritórios em diferentes cidades, uma rede de concessionárias forte e bem distribuída, além de uma equipe de cerca de 2 mil funcionários muito profissional e dedicada. Estamos alinhados com o Nissan NEXT, plano global de transformação da marca até 2023, seguimos planejando cada passo do nosso crescimento local”, afirma Marco Silva, presidente da Nissan do Brasil.



HISTÓRIA



Antes de instalar oficialmente uma subsidiária no Brasil em 2000, a Nissan foi representada por empresas importadoras locais em diferentes épocas no País – os primeiros registros datam do início dos anos 1950, quando alguns veículos chegaram até a ser montados em São Paulo. Inicialmente, a filial brasileira da marca comercializou apenas veículos importados. O primeiro deles foi o SUV Nissan Pathfinder, que antes era importado por representantes.

Em 20 de dezembro de 2001 foi inaugurada a primeira operação industrial no Brasil, a fábrica de veículos comerciais para produzir modelos da Renault e da Nissan em São José dos Pinhais, no Paraná, dentro do Complexo Industrial Ayrton Senna da sócia Renault. Esta foi a primeira fábrica comum da Aliança Renault-Nissan no mundo e passou a produzir, a partir de 2002, a picape Nissan Frontier, que foi seguida em 2009 de outros modelos, como Livina, Livina X-Gear e Grand Livina. A linha paranaense produziu modelos da marca japonesa até 2016.

Em 2011, a Nissan deu um passo importante em sua estratégia de crescimento e consolidação no País, ao anunciar o investimento de R$ 2,6 bilhões para construir o Complexo Industrial de Resende, no Estado do Rio de Janeiro, 100% dedicado a produção de automóveis da marca – a até hoje um dos maiores investimentos já feitos no Brasil dedicados a um complexo fabril no setor automotivo.

A fábrica de veículos e motores da Nissan em Resende foi inaugurado em 15 de abril de 2014. A unidade tem ciclo completo de fabricação, incluindo estamparia de chapas de carroceria, injeção e pintura de peças plásticas, pintura e montagem final. A produção começou com os modelos March e Versa e os motores flexfuel 1.0 12V, de três cilindros, e 1.6 16V, de quatro cilindros. Em 2017 a planta recebeu o seu terceiro veículo, o Kicks, que sozinho já soma mais de 170 mil unidades produzidas no Brasil e é o modelo mais vendido da marca no País e na América Latina.

A evolução foi rápida: a empresa, que tinha 200 funcionários no País em 2010, hoje conta com mais de 2 mil empregados diretos, divididos entre a sede da Nissan do Brasil no Rio de Janeiro, o Complexo Industrial e Centro de Armazenamento e Distribuição de Peças, ambos em Resende, escritório comercial em São Paulo, centro de treinamento em Jundiaí (SP) e áreas de engenharia e compras em São José dos Pinhais (PR). A Nissan também mantém no Brasil um Estúdio Satélite de Design em São Paulo, um dos sete da marca no mundo, dedicado aos projetos para a América Latina, como o Nissan Kicks, por exemplo.

Confira no quadro abaixo os principais fatos que marcaram os 20 anos de história da Nissan do Brasil



[ voltar ]