home not�cias an�lise quem � quem ABTV

acesse aqui a versão padrão

Negócios | 16/10/2020
VWCO confirma a venda dos 100 primeiros caminhões elétricos à Ambev
A Volkswagen Caminhões e Ônibus confirmou na sexta-feira, 16, a venda do primeiro lote de caminhões elétricos com 100 unidades do e-Delivery à Ambev, primeira empresa a testar o modelo. A produção começa em março e o início das entregas está agendado para junho, quando os veículos começarão a operar no transporte de bebidas em São Paulo e no Rio de Janeiro. O lote faz parte da encomenda que a Ambev fez à VWCO em agosto de 2018 com a intenção de compra de 1.600 caminhões elétricos. À época, o modelo e-Delivery ainda estava em fase inicial de testes. A empresa, dona e distribuidora de bebidas das marcas Skol, Brahma, Antarctica e Guaraná, recebeu uma unidade do protótipo e-Delivery 4x2 de 11 toneladas de PBT, que rodou por 30 dias. Depois disso, recebeu outro caminhão elétrico, o protótipo do e-Delivery 6x3 de 13 toneladas que rodou na frota da empresa por mais de um ano (leia aqui).

O caminhão elétrico apresentou resultados muito positivos: foram mais de 30 mil quilômetros em testes de engenharia em condições reais de operação na capital paulista. Nesse período, mais de 22 toneladas CO² deixaram de ser emitidas e 6,5 mil litros de diesel foram economizados. Os caminhões podem chegar a uma autonomia de até 200 quilômetros, de acordo com a aplicação e a configuração do veículo.

Agora, o e-Delivery começará a ser produzido em grande escala a partir de março de 2021 no Centro de Desenvolvimento e Produção da VW Caminhões e Ônibus em Resende (RJ), onde a empresa contará com oito empresas fornecedoras para compor o e-Consórcio, modelo de manufatura criado pela montadora e fornecedores para produzir o caminhão elétrico (leia aqui).

Para isso, a VWCO investiu R$ 110 milhões na nova linha de produção de seus caminhões elétricos (leia aqui), incluindo uma planta-laboratório para testar todos os processos de manufatura do novo caminhão (leia aqui).

“Comprovamos que novas fontes de energia por meio de soluções viáveis e concretas já se tornaram realidade com a chegada do e-Delivery, que foi testado e aprovado com excelentes resultados nas ruas de São Paulo, uma das maiores capitais do mundo. Essa iniciativa entra para a história da indústria automotiva mundial, pois somamos forças para viabilizar a produção dos primeiros caminhões elétricos desenvolvidos e feitos no Brasil”, celebra Roberto Cortes, presidente e CEO da VW Caminhões e Ônibus.



O caminhão elétrico é recarregado com 100% de energia vinda de fontes limpas, como eólica, solar e 43% que provém do próprio sistema regenerativo de freios do veículo. O plano é que os veículos sejam recarregados em uma das 48 usinas solares que a Ambev está implementando nos seus Centros de Distribuição (CDDs) espalhados pelo Brasil.

No seu primeiro ano de operação, a VWCO e a Ambev estimam que os 100 caminhões movidos a bateria deixarão de emitir, aproximadamente, 1.540 toneladas de CO² na atmosfera e 583 mil litros de diesel serão economizados.

“A parceria é um marco histórico para ambas as empresas: além de ser um dos maiores acordos do mundo, a inovação está sendo desenvolvida aqui no Brasil. E estamos abertos a compartilhar a tecnologia e os aprendizados que tivemos. Se outras empresas tiverem interesse em também ter uma frota de caminhões mais sustentável, todo mundo ganha, principalmente o planeta e o meio ambiente”, afirma Rodrigo Figueiredo, vice-presidente de sustentabilidade e suprimentos da Ambev.

As cem primeiras unidades foram adquiridas pelos operadores logísticos da Ambev, já com contratos de manutenção.

[ voltar ]