home not�cias an�lise quem � quem ABTV

acesse aqui a versão padrão

Crédito | 15/04/2020
Fabricantes criam financiamentos com carência para atrair clientes
Além de oferecer novas ferramentas de compra digital de veículos, para tentar contornar o período de forte queda nas vendas causada pelo fechamento de concessionárias e falta de renda provocada pela pandemia de coronavírus, boa parte dos fabricantes criaram planos especiais de financiamento, com carências para iniciar os pagamentos do carro financiado que vão de 90 dias a até o início de 2021. As condições, no entanto, em boa medida são menos vantajosas do que parecem, pois para a concessão dos prazos estendidos são exigidas entradas de 40% a 75% do valor do bem, além da aplicação de juros elevados, na casa de 1% ao mês.




DESCONTO NAS PARCELAS



Na semana passada, a Jeep lançou uma campanha, válida até 5 de maio, em que promete desconto no financiamento, arcando com o pagamento de oito a quatro das primeiras parcelas. Mas a melhor condição é só para quem depositar 75% de entrada e financiar os 25% restantes do valor de um Renegade ou Compass em 36 meses, caso em que as oito primeiras prestações ficam “por conta” da fabricante – ou seja, o cliente vai pagar 28 parcelas, começando em janeiro de 2021.

Quanto menor o número de prestações, menor é o desconto. Com os mesmos 75% de entrada e parcelamento em 24 vezes, as cinco primeiras são quitadas, e no caso de 12 prestações, só três. Da mesma forma, quanto menor a entrada, menos vantagem o cliente tem: para 50% em 36 meses, quatro parcelas são abatidas, no caso de 24x, três, e em 12x, somente o primeiro pagamento é por conta da fabricante. No caso de entrada menor de 50%, a Jeep só oferece carência de 120 dias para começar a pagar o financiamento.

A suposta vantagem oferecida é amplamente compensada pelo que a Jeep chama de “juros reduzidos”. Apesar de parcelar apenas um quarto do bem, o juro aplicado de 0,99% ao mês é alto, totaliza 12,5% ao ano, com spread três vezes acima da taxa básica (Selic) do Banco Central, atualmente estabelecida em 3,75% ao ano.

Caso o cliente opte por um plano em que o valor da entrada seja inferior a 50% do valor total do veículo, ele não terá parcelas subsidiadas pela Jeep, mas também contará com uma vantagem agora: carência de até 120 dias. Sendo assim, ele pagará a primeira parcela do financiamento apenas em agosto de 2020.

OFERTA DE CARÊNCIA



A Fiat – assim como a Jeep, marca do grupo FCA – também lançou plano especial de financiamento para tentar passar pelos tempos de coronavírus. O Forza Fiat 2021 pode ser contratado até 30 de abril e prevê o primeiro pagamento para janeiro do ano que vem, mas só vale para quem pagar 40% de entrada e financiar o carro em 36 meses, com taxa de 0,99% ao mês, ou 50% e 48 parcelas com juro de 1,12% ao mês.

Também válida para o mês de abril, a Mercedes-Benz lançou a campanha Unidos pra Virar o Jogo, com financiamento especial para aquisição da linha Sprinter, sem entrada, taxa de 0,98% ao mês e início dos pagamentos em quatro meses. A oferta é válida para as versões 314 CDI Street (chassi e furgão), 416 CDI e 516 CDI (chassi, furgão e van), ano/modelo 2019/2020 e 2020/2021. A promoção é para todo o território nacional, com exceção de Pernambuco.

No caso da Ford, a fabricante lançou processo de venda on-line combinado com prazo de 90 dias para começar a pagar o financiamento, que também pode ser contratado no site da marca. Mas, a exemplo do que estão fazendo outras financeiras de montadoras, a oferta é para clientes que depositam o mínimo de 50% de entrada, podendo financiar o resto em 48 meses com a taxa quase universal de 0,99% ao mês, no caso da compra de um Ka ou EcoSport. Para a picape Ranger de R$ 200 mil as condições são piores: a mesma carência de três meses e 50% do valor financiado, mas no máximo em 24 prestações com taxa de 1,06% ao mês.

[ voltar ]