home not�cias an�lise quem � quem ABTV

acesse aqui a versão padrão

Balanço | 05/09/2019
Exportações puxam indústria automotiva para baixo
As exportações de veículos seguem contraídas por causa das dificuldades no mercado argentino, principal parceiro comercial para o setor automotivo brasileiro. Entre janeiro e agosto as vendas internacionais encolheram 37,9%, para 300,8 mil unidades, segundo dados da Anfavea, entidade que representa as fabricantes de veículos.



- Faça aqui o download dos dados da Anfavea
- Veja outras estatísticas em AB Inteligência



O presidente da associação, Luiz Carlos de Moraes, diz que além das dificuldades econômicas do país vizinho, a insegurança acerca das eleições presidenciais e medidas recentes de controle cambial e algumas novas burocracias tornam o cenário ainda mais complexo. “Os sinais não são bons”, diz.

VENDAS À ARGENTINA DIMINUEM 53%


A Anfavea calcula que, até agosto de 2019, as exportações à Argentina encolheram 53% em relação ao ano passado, para 161 mil unidades. Ainda que fique longe de compensar a perda, as vendas ao México, segundo maior mercado do Brasil, aumentaram 43,2% no mesmo período, para 44,4 mil unidades.

Entre os principais mercados, o Brasil também acumula resultados positivos nas exportações de veículos à Colômbia e ao Peru. Já as vendas ao Chile e ao Uruguai também tiveram contrações.

RESULTADOS DEVEM CONVERGIR PARA A PROJEÇÃO


Apesar do expressivo saldo negativo das exportações até agosto, o porcentual de queda vem diminuindo a cada mês, convergindo para a expectativa da Anfavea de que o ano vai terminar com 450 mil veículos brasileiros exportados e queda de 28,5% sobre o resultado de 2018. No começo do ano a expectativa era de queda menor, de 6,2%. Após sucessivos resultados negativos, a associação revisou a projeção em julho.

[ voltar ]