home not�cias an�lise quem � quem ABTV

acesse aqui a versão padrão

Segurança | 16/07/2019
Toyota Etios melhora desempenho em teste de colisão do Latin NCAP
Em seu segundo teste de colisão, o Toyota Etios melhora o desempenho na proteção de adultos ao alcançar quatro das cinco estrelas conforme classificação do Latin NCAP, que divulgou os resultados da avaliação do modelo, bem como do Fiat Argo/Cronos na terça-feira, 16 (veja os vídeos dos testes logo abaixo). No primeiro crash test ao qual o modelo foi submetido, na ocasião de seu lançamento, em setembro de 2012, o modelo havia pontuado com apenas duas estrelas. Já na proteção de ocupantes crianças, o Etios manteve a classificação de quatro estrelas. O resultado é válido tanto para a versão hatch como sedã.

Fabricado no Brasil, na planta da Toyota em Sorocaba (SP), o Etios é equipado com dois airbags frontais, conforme determina a legislação brasileira, além do controle eletrônico de estabilidade (ESC), também de série – equipamento que no Brasil só será obrigatório a partir de 2020 para novos projetos e em 2022 para todos os veículos, novos e usados, conforme especifica o Rota 2030.



De acordo com o Latin NCAP, os adicionais no veículo e que ainda não são obrigatórios por lei, como o lembrete do uso do cinto de segurança (SBR) em ambos os assentos dianteiros, e o ESC garantiram a melhora da pontuação do Etios. Além disso, a Toyota recomendou instalar ambos os sistemas de retenção infantil (SRI) com as duas crianças olhando para trás, posição recomendada pelas melhores práticas globais, o que também manteve a boa segurança desses ocupantes durante a colisão.

Em sua avaliação, o Etios só não alcançou a pontuação máxima em segurança de ocupantes infantis devido à falta da sinalização adequada exigida pelo Latin NCAP, como o aviso de notar a presença de um airbag no banco do passageiro e pela falta do dispositivo de desconexão do airbag do passageiro, além da falta da sinalização adequada das ancoragens Isofix.

FIAT ARGO/CRONOS: SEGURANÇA MÉDIA


A falta do controle eletrônico de estabilidade (ESC) fez falta ao Fiat Argo/Cronos nos testes do Latin NCAP. O Argo, fabricado no Brasil na unidade de Betim (MG) e o Argo, montado na planta argentina de Córdoba, ainda não possuem o equipamento, um dos fatores que levaram os modelos a obter apenas três estrelas das cinco possíveis na classificação de segurança para adultos. Além disso, a ausência do lembrete do uso do cinto de segurança (SBR) como item de série também pesou para uma pontuação mediana.

Outros pontos foram apontados pelo relatório do Latin NCAP, como a estrutura do veículo que ofereceu proteção fraca para a região peitoral dos adultos nos bancos da frente em caso de colisão frontal. A estrutura foi considerada instável e no limite da estabilidade. No entanto, a avaliação considera que o modelo da Fiat possui boa projeção de desenvolvimento em sua concepção, o que segundo o Latin NCAP, permite melhorias.

A proteção de ocupantes crianças foi considerada boa no Argo/Cronos, quase atingindo a pontuação máxima de cinco estrelas, graças ao bom desempenho dos sistemas de retenção infantil (SRI) junto as ancoragens Isofix. Contudo, embora o modelo permita a desconexão do airbag se houver um SRI voltado para trás no assento traseiro, a sinalização não atendeu aos requisitos do Latin NCAP, bem como a sinalização das ancoragens Isofix, o que explica a qualificação de quatro estrelas.



Tanto o teste do Fiat Argo/Cronos quanto o do Toyota Etios foram patrocinados: quando a própria montadora oferece o carro para o crash test. Conforme as regras de patrocínio, o carro é escolhido aleatoriamente por representante do Latin NCAP e a montadora arca com os custos.

“As melhorias de segurança desses dois modelos populares são bem recebidas e mostram que os fabricantes estão reagindo aos testes do Latin NCAP, proporcionando segurança para além dos requisitos regulamentares. Foi comprovado, mais uma vez, que os SRIs voltados para trás, para crianças de três anos, trazem benefícios muito importantes”, declarou o secretário geral do Latin NCAP, Alejandro Furas e acrescentou: “A última plataforma da FCA mostrou bons conceitos em segurança, porém, é preocupante que um fabricante como a FCA ainda não ofereça ESC de série em um carro novo como o Argo/Cronos. Além disso, também é uma preocupação que veículos populares como esses dois modelos ainda não ofereçam proteção padrão de cabeça [airbag de cortina] para impacto lateral.”

VEJA OS VÍDEOS DOS TESTES DE COLISÃO DE TOYOTA ETIOS E FIAT ARGO/CRONOS




[ voltar ]