home not�cias an�lise quem � quem ABTV

acesse aqui a versão padrão

Engenharia | 10/07/2019
BMW e Mercedes se unem por carro autônomo
BMW e Mercedes-Benz vão desenvolver em conjunto tecnologias de direção autônoma e sistemas de assistência ao motorista em rodovias. Os dois fabricantes alemães anunciaram o acordo quinta-feira, 4, para formar a aliança e assim dividir os investimentos no desenvolvimento de carros com diferentes graus de automação, que deverão ser produzidos em escala comercial a partir de 2024. Segundo as empresas, a parceria poderá futuramente se estender para a implantação de sistemas de condução autônoma em áreas urbanas e centros das cidades, agregando à aliança outras montadoras e fornecedores.

Os grupos BMW e Daimler (dono da Mercedes-Benz) informam que vão adotar as tecnologias em seus respectivos veículos de série de forma independente. Os esforços se concentrarão no desenvolvimento de uma arquitetura escalável para sistemas de assistência ao motorista, incluindo sensores, bem como um centro de dados conjunto para armazenamento, administração e processamento de dados e o desenvolvimento de funções e software.

No total, a cooperação envolve mais de 1,2 mil especialistas, que atuarão muitas vezes em equipes mistas baseadas em diferentes localidades na Alemanha, incluindo o Centro de Tecnologia da Mercedes-Benz em Sindelfingen, próximo a Stuttgart; o Centro de Testes e Tecnologia da Daimler em Immendingen, na região de Friburgo, ao sul do país; e o campus de Direção Autônoma do BMW Group em Unterschleissheim, próximo a Munique.

As empresas comunicaram ainda que esta aliança não anula outras parcerias, que seguirão sendo feitas com outras empresas de tecnologia e fabricantes de automóveis. BMW e Daimler também são integrantes de um grupo de empresas do setor automotivo – além das duas formado por Aptiv, Audi, Baidu, Continental, Fiat Chrysler, Here, Infineon, Intel e Volkswagen – que em 2 de julho passado publicaram o documento “Safety First for Automated Driving” (Segurança em Primeiro Lugar para a Condução Automatizada). O objetivo da ação é definir todos os métodos de segurança relevantes para a condução autônoma nível 3 e 4 e introduzir um sistema de rastreabilidade, que se estende desde a meta de criar sistemas mais seguros que a média dos motoristas até o controle de segurança dos vários componentes.

A Mercedes-Benz vem introduzindo sistemas de automação da direção desde o fim dos anos 1990, quando lançou o controle de cruzeiro adaptativo (ACC) no seu Classe S. Segundo a marca, estão em desenvolvimento atualmente projetos para veículos com autonomia nível 3 (direção e pedais são automatizados mas a atenção do motorista ainda é requerida), bem como para os níveis 4 e 5, quando o veículo pode assumir totalmente a condução. Este ano a fabricante vai lançar em parceria com a Bosch em San José, nos Estados Unidos, seu primeiro programa piloto de testes para veículos autônomos (níveis 4/5) em ambientes urbanos.

Já o BMW Group vem trabalhando no desenvolvimento de sistemas de direção autônoma desde 2006 e, atualmente, tem mais de 70 veículos sendo testados com essa tecnologia ao redor do mundo. Em 2021, a empresa informa que algumas dessas tecnologias em testes estarão presentes em sua plataforma BMW iNEXT habilitada para o nível 4 de condução autônoma em projetos piloto.
[ voltar ]