home not�cias an�lise quem � quem ABTV

acesse aqui a versão padrão

Eventos | 18/04/2019
Salão Duas Rodas amplia atrações para manter público
Apesar das baixas de algumas fabricantes como BMW, Dafra, KTM, Ducati e Harley-Davidson, a organização do Salão Duas Rodas está certa de que atrairá ao menos 240 mil visitantes assim como na edição anterior, realizada em 2017 já dentro do São Paulo Expo. O próximo evento ocorre de 19 a 24 de novembro deste ano.

“Aumentamos a quantidade de atrações e experiências. Nenhum outro salão para motos no mundo reúne tudo o que preparamos para esta edição”, garante o diretor de portfólio, Leandro Lara.





Além de ampliar o número de test-rides de 10 mil (em 2017) para 15 mil (este ano), a organização promete customizações de motos ao vivo com preparadores locais e estrangeiros, um espaço só para crianças, uma arena para games e outra para roupas, acessórios e itens ligados ao estilo de vida dos motociclistas. Todos os dias terão shows musicais, com covers e concursos de bandas.

A organização criou ainda um espaço para rodadas de negócios entre fabricantes de autopeças, distribuidores e lojistas, além de um lounge para os concessionários, também como forma de promover a compra e venda de produtos. “Sabíamos o quanto era importante potencializar os negócios”, recorda Lara.

Sobre a evasão de algumas fabricantes tradicionais, o executivo afirma: “O patamar de vendas atual é bem mais baixo que o de 2011 (melhor ano do setor, com 1,95 milhão de motos vendidas) e é natural que algumas marcas revejam sua posição.”

A Abraciclo, entidade que reúne os fabricantes instalados em Manaus, também comentou a ausência de algumas associadas: “Desde o fim da edição anterior, algumas empresas já cogitavam a saída do evento”, afirma o presidente da entidade, Marcos Fermanian. Ele reconhece que a saída de uma marca sempre tem impacto sobre o público visitante, mas recorda que a decisão de participar ou não da feira cabe ao fabricante.

Quem for ao Salão Duas Rodas 2019 verá motos Honda, Haojue, Kawasaki, Kymco, Suzuki, Triumph e Yamaha. Juntas, elas respondem atualmente por mais de 95% do mercado. “A maioria terá estandes maiores que na edição anterior”, garante Leandro Lara. A Royal Enfield ainda não confirmou presença no evento. No entanto, a organização conseguiu atrair um grande número de fabricantes de capacetes, motopeças e acessórios. Os valores dos ingressos ainda não foram definidos.

[ voltar ]