home not�cias an�lise quem � quem ABTV

acesse aqui a versão padrão

Balanço | 08/02/2019
FCA Fiat Chrysler tem faturamento recorde em 2018
O Grupo FCA Fiat Chrysler apurou faturamento recorde em 2018 ao atingir receitas de € 115,4 bilhões, o que também representou aumento de 4% sobre o resultado do ano anterior, informa em nota. O Ebit ajustado (lucro antes de juros e imposto) fechou em € 7,3 bilhões, alta de 3%. O lucro líquido ajustado fechou em € 5 bilhões, avanço de 34% sobre € 3,77 bilhões de 2017. Os números ainda incluem parte dos ganhos registrados pela Magneti Marelli antes da efetivação de sua venda para a Calsonic Kansei. Sem a empresa, o Ebit da FCA vai a € 6,7 bilhões.

As vendas globais da companhia totalizaram 4,48 milhões de unidades, 2% a mais do que as 4,74 milhões emplacadas em 2017.

O resultado global foi fortemente impulsionado pelo desempenho positivo nas Américas, tanto na região Latina quanto na América do Norte. Na América Latina, o Ebit ajustado mais que dobrou (+138%) em 2018 com relação ao ano anterior, totalizando € 359 milhões, enquanto o faturamento na região subiu 2%, para € 8,15 bilhões.

O balanço destaca que os resultados foram positivos a partir de uma combinação de fatores, como o maior volume de vendas na região, composto por produtos de maior valor agregado (mix), além de uma política de margens preservadas.

A soma das vendas de Fiat e Jeep em 2018 resultaram no aumento de 10% no comparativo anual, ao atingir as 566 mil unidades, sendo o Brasil o principal responsável pelo desempenho positivo: foram mais de 434 mil veículos vendidos por aqui, avanço de 14% na mesma base de comparação. Com isso, a FCA confirma que o mercado brasileiro compensou parcialmente a forte queda dos negócios na Argentina, que enfrenta profunda crise econômica e onde as vendas da FCA caíram 6%, para 99 mil unidades em 2018.

Na América do Norte, a maior receita da companhia no mundo, fechou 2018 em € 72,3 bilhões, incremento de 10% no comparativo anual. O Ebit ajustado avançou quase 20%, para € 6,23 bilhões, com forte atuação dos modelos Jeep e RAM.

Entre os países que fazem parte da região denominada EMEA (Europa, Oriente Médio e África), enquanto a receita subiu 1% ao fechar o ano em € 22,8 bilhões, o Ebit sofreu queda de 45% na passagem de um ano para outro, para € 406 milhões.

A situação para a FCA foi mais dramática na Ásia-Pacífico (Apac), onde o faturamento recuou 17%, graças a queda do mercado na China, fechando em € 2,7 bilhões. Com isso, a empresa registrou segundo ano consecutivo de prejuízo local, aumentando de € 172 milhões em 2017 para € 296 milhões em 2018.
[ voltar ]