home not�cias an�lise quem � quem ABTV

acesse aqui a versão padrão

Mercado | 08/01/2018
Vendas de usados também crescem em 2017
Esfriou um pouco o ritmo de crescimento do mercado de veículos usados em 2017 no fim do ano passado, desta vez o desempenho anual ficou abaixo dos emplacamentos de novos (+9,2%, leia aqui), mas as trocas foram bem mais aquecidas em comparação com 2016, que encerrou praticamente com os mesmos volumes de 2015. Segundo números divulgados pela Fenabrave, a associação dos concessionários, no ano passado foram negociados 10,7 milhões de automóveis e comerciais leves de segunda-mão, o que representa alta de 7,2% sobre 2016 e cinco unidades usadas negociadas a cada novo emplacado – índice que ainda permanece alto, pois já foi menos de três para um até 2012.

O desempenho dos caminhões usados também foi melhor do que em 2015, porém mais tímido, com 344,5 mil negociações, em leve avanço de 3,7% sobre 2016 e índice de 4,8 usados vendidos a cada zero-quilômetro que entrou no mercado – ainda assim um ponto melhor do que a expansão de 2,7% do mercado de novos. O movimento baixo comprova a recuperação mais lenta do setor de transporte de carga.

O mercado de ônibus usados foi mais movimentado, com expressivo crescimento de 20% (contra 5% dos novos) e negociação de 48,3 mil unidades, ou 2,6 para cada zero-quilômetro emplacado.

- Veja os dados da Fenabrave do fechamento de vendas de usados em 2017 aqui
- Veja aqui outros dados da Fenabrave
- Veja outras estatísticas em AB Inteligência

“O ano de 2017 foi marcado pela baixa oferta de veículos (leves) seminovos e pelo grande número de operações de troca com troco. Para 2018, a expectativa é de continuidade do crescimento deste mercado, que vem se mostrando maduro nos últimos anos”, avaliou em comunicado Alarico Assumpção Júnior, presidente da Fenabrave. Do total de automóveis e comerciais leves negociados, os seminovos de 1 a 3 anos de fabricação representaram 17,79% do total do volume de dezembro e 15,12% do acumulado do ano.

“O ano passado mostrou uma retomada progressiva das vendas de usados, o que pode traduzir uma normalização do mercado este ano. Esperamos que a economia do País possa se fortalecer e retomar sua dinâmica para que esse resultado positivo venha a se manter em 2018”, avaliou Ilídio dos Santos, presidente da Fenauto, que reúne os revendedores independentes.

MARCAS

Pela ordem, Volkswagen (21,9% das transferências), Fiat (20,9%), Chevrolet (20,4%), Ford (10,2%) e Renault (4,5%) foram as cinco marcas de automóveis e comerciais leves usados mais negociadas em 2017. Entre os caminhões de segunda-mão os mais vendidos foram os Mercedes-Benz (38,3%), Volkswagen (21,6%), Ford (17%), Scania (8,5%) e Volvo (7,2%).

MOTOS

O mercado de motos usadas também fechou 2017 em alta, com leve crescimento dos negócios de 3,4% em relação a 2016, com o total de 2,9 milhões de unidades que trocaram de dono, índice de 3,4 usadas vendidas a cada nova emplacada.
[ voltar ]