home not�cias an�lise quem � quem ABTV

acesse aqui a versão padrão

Indústria | 11/08/2017
Toyota espera recorde de produção no País
A Toyota do Brasil deve bater recordes este ano de produção e exportação de automóveis. A empresa prevê montar 180 mil unidades na soma dos modelos Corolla, Etios e Etios sedã, superando em pouco menos de 3 mil unidades o total fabricado em 2016.

As exportações crescerão 12,1%. A empresa quer enviar aos mercados latino-americanos 50 mil carros até o fim do ano. De acordo com a montadora o Corolla responderá por 60% do total de embarques. O principal destino dos modelos é a Argentina. Paraguai, Uruguai, Peru, Costa Rica e Honduras foram outros mercados abertos pela Toyota em período recente.

A empresa deve revelar em breve novos países e, como outras montadoras, também aguarda a consolidação do acordo de comércio com a Colômbia.

No mercado interno a Toyota espera ligeira alta (0,6%) e projeta vender 182 mil veículos na soma de Corolla (66 mil), Etios (70 mil), das picapes Hilux (34 mil) e do utilitário esportivo SW4 (12 mil). Será o segundo melhor ano para a montadora, atrás apenas de 2014, quando somou 195,7 mil veículos.

O crescimento obrigou as fábricas de Indaiatuba (que faz o Corolla), Sorocaba (Etios) e Porto Feliz (motores) a adotar horas extras e mudanças no processo produtivo que permitiram acelerar o ritmo de produção. Não houve contratações recentes. No entanto, a intenção de transferir parte da produção do Corolla para Sorocaba anunciada no fim de 2015 (veja aqui) como forma de desafogar a unidade de Indaiatuba continua em modo de espera: “Não cancelamos o projeto, mas ele continua engavetado, aguardando uma resposta do mercado”, afirma o CEO da Toyota para a América Latina e Caribe, Steve St. Angelo.

Embora não revele planos futuros, ele reconhece a importância dos utilitários esportivos compactos como o C-HR, modelo mostrado em versão híbrida no Salão do Automóvel de 2016. “Sempre consideramos várias possibilidades, mas a nacionalização desse carro demandaria um grande investimento.”
[ voltar ]