home not�cias an�lise quem � quem ABTV

acesse aqui a versão padrão

Mercado | 10/01/2017
Grupo Volkswagen registra novo recorde em 2016
Em um ano marcado pelas consequências do escândalo dieselgate, o Grupo Volkswagen conseguiu encerrar 2016 com resultado positivo: a companhia registrou vendas globais de mais de 10,3 milhões de veículos em todo o mundo, volume que representa um novo recorde e crescimento de 3,8% sobre o verificado no ano anterior, informa em comunicado divulgado na terça-feira, 10. Este volume a coloca líder global, ultrapassando a Toyota (leia aqui).

“O ano de 2016 foi um muito desafiador para nós. Nós avançamos na resolução e superação da crise do diesel e, ao mesmo tempo, iniciamos um processo de mudança fundamental com o plano estratégico 'Together - Strategy 2025'. A Volkswagen está pronta para o futuro da mobilidade, mas conseguimos estabilizar o negócio em condições difíceis: o fato de termos entregue mais de 10 milhões de veículos aos clientes no ano passado reforça o grupo e as suas marcas à medida que avançamos para o futuro”, comentou em nota o CEO Matthias Müller.

Houve crescimento nas principais regiões do mundo em 2016, exceto na América do Sul, onde o grupo registrou queda de 24,6% no comparativo anual, para 421,3 mil unidades, puxado pelo mal desempenho no Brasil: aqui a retração chegou a 34%, com a venda de 257,8 mil veículos contra os 390 mil do ano anterior.

Apesar de ter apresentado leve alta de 0,8% nos emplacamentos na América do Norte, o Grupo VW viu suas vendas recuarem 2,6% nos Estados Unidos, onde a empresa ainda está negociando um acordo com o Departamento de Justiça e a Agência de Proteção Ambiental para resolver investigações civis e criminais sobre o escândalo do dieselgate, o que pode custar até US$ 4 bilhões e que podem ser anunciadas ainda nesta semana. Por lá, as vendas migraram de 607,1 mil para 591,1 mil unidades em um ano.

Houve crescimento de 9,7% na Ásia-Pacífico, região com o maior volume de vendas para o grupo, com um total de 4,31 milhões de veículos, dos quais 3,98 milhões são somente da China, uma alta de 12,2%.

Enquanto isso, a Europa apresentou crescimento mais tímido, de 4%, para 4,2 milhões, com destaque para a alta de 3,4% na Zona do Euro, embora o mercado da Alemanha, berço da Volkswagen, tenha apresentado desempenho estável. Na Europa Oriental, a marca desempenhou crescimento de 7%, para mais de 650 mil unidades, apesar de os negócios terem recuado 4,3% no mercado russo.

“Em 2017 intensificaremos nossos esforços nos principais campos tecnológicos referentes ao futuro, na e-mobilidade, nos veículos autônomos, na digitalização de nossos produtos e em nossa empresa. Ao mesmo tempo, porém, não vamos negligenciar o core business atual: nossas marcas estarão lançando quase 60 novos veículos ao longo deste ano”, disse Müller. “Estes incluem muitos dos principais modelos das marcas, como o novo Volkswagen Polo e Touareg, o Škoda Yeti, o Seat Ibiza, o Porsche Cayenne, o Audi A8 e o Bentley Continental GT. Além disso, uma ofensiva na mobilidade elétrica com o lançamento de 10 novos modelos entre 2017 e 2018”, completou.
[ voltar ]