home not�cias an�lise quem � quem ABTV

acesse aqui a versão padrão

AUTOFOCO | 20/07/2021
CPFL: setor elétrico está preparado para a eletromobilidade

Utilitário elétrico utilizado pela CPFL, cuja frota já tem 21 modelos elétricos

Na avaliação da CPFL Energia, o setor elétrico brasileiro está preparado para absorver o crescimento da demanda por energia com a expansão da frota de veículos elétricos. Desde 2007, a empresa de distribuição de energia estuda a eletrificação de veículos e as tecnologias envolvidas.

Como parte dessa tarefa, em 2013 iniciou um dos maiores empreendimentos na área de mobilidade elétrica no País, consolidado no Projeto Emotive, já com foco na infraestrutura de recarga, impactos e oportunidades para a distribuidora. Após a finalização desse projeto, em 2018, a CPFL Energia deu a partida no projeto do ônibus elétrico e outras quatro iniciativas na Chamada Estratégica 22, da Aneel, para dar continuidade ao programa de mobilidade elétrica. Atualmente há cinco projetos em andamento sobre o tema:

1) Ônibus elétrico: experimentação de um ônibus elétrico como circular interno do campus da Unicamp, com sistema de monitoramento do veículo, incluindo posição, velocidade, altitude, ruído e qualidade do ar.

2) Eletroposto sustentável: desenvolvimento de eletroposto associado a bateria e painel fotovoltaico para menor impacto na rede.

3) Plataforma de mobilidade elétrica: desenvolvimento de plataforma para gestão e operação da mobilidade elétrica, sendo um elo entre o usuário final e o proprietário da infraestrutura de recarga, permitindo a experimentação da recarga remunerada.

4) Second life: desenvolvimento de metodologia para reaplicação de baterias usadas de veículos elétricos como baterias estacionárias.

5) Eletrificação de frota em Indaiatuba: eletrificação de 100% da frota operacional da cidade de Indaiatuba (SP) – considerando a utilização de 21 veículos elétricos em toda a frota da CPFL, incluindo veículos de passeio, utilitários e caminhões.

“Acompanhamos a evolução dos carros elétricos e buscamos entender o funcionamento e suas aplicações. Agora a empresa está comprometida com metas sustentáveis e a eletrificação da frota é uma das partes desse projeto”, afirmou a Natália Scaraboto, repórter de Automotive Business, o gerente de inovação e transformação da empresa, Rafael Moya.

MOTIVAÇÃO



Mas, afinal, o que levou a CPFL a implantar essas iniciativas? Para ela, a inovação constitui uma alavanca para o crescimento dos negócios e para a diversificação do portfólio da companhia no médio e longo prazo. A empresa explica que os seus projetos de mobilidade elétrica estão entre os destaques da vertente chamada de projetos estruturantes da área de inovação, que são realizados com visão de longo prazo, a fim de identificar tendências e caminhos para novos negócios em um cenário de mudanças do mercado. Esses investimentos também aumentam a eficiência operacional das distribuidoras do grupo e ajudam a empresa a manter seu protagonismo nas transformações no setor elétrico.

Publicidade



As ações fazem parte do pilar Valor Compartilhado do plano de sustentabilidade da empresa, que prevê aplicar até 2024 mais de R$ 1,8 bilhão para impulsionar a transição para uma forma mais sustentável e inteligente de produzir e consumir energia, maximizando impactos positivos na comunidade e na cadeia de valor, além de reduzir os impactos gerados pela natureza do seu negócio.

Até 2024, a empresa tem planos de aplicar mais de R$ 45 milhões em projetos para fomentar a mobilidade elétrica no Brasil, por meio de projetos de pesquisa e desenvolvimento. Entre uma série de iniciativas elencadas estão a criação de infraestrutura para a recarga dos carros e a reposição de parte da frota de veículos da companhia por modelos elétricos.

Os veículos envolvidos nos projetos de mobilidade elétrica da CPFL Energia são os utilizados nos serviços de manutenção das redes de distribuição de energia e apoio às equipes, como modelos de passeio, utilitários e caminhões. Esses veículos fazem todos os serviços diários da companhia, como manutenção das redes de distribuição, podas preventivas, troca de postes, consertos de lâmpadas e implantação de novos pontos de energia, entre outros serviços do dia a dia das cidades atendidas pela companhia.

Os modelos de veículos no projeto de Indaiatuba são: JAC iEV40, BYD T3, JAC iEV330P, JAC iEV1200T e VW e-Delivery. Todos os veículos da frota da companhia são atualmente carregados nas estações instaladas nos centros de operação nas cidades de Campinas, Indaiatuba, São Leopoldo, Sorocaba, Ribeirão Preto e Santos.

O projeto de eletrificação da frota conta com a atuação de seis engenheiros e mais sete profissionais formados em outros cursos na equipe da CPFL Energia. Além disso, nas equipes das entidades executoras há aproximadamente 60 profissionais qualificados.

PARCERIAS



Com os projetos de pesquisa e desenvolvimento, a CPFL busca entender as oportunidades e desafios que a mobilidade elétrica traz para uma distribuidora de energia. Com isso, poderá avaliar itens como a viabilidade técnica e econômica da eletrificação total da frota da empresa, novos modelos de negócio da mobilidade elétrica e reaproveitamento de baterias, entre muitas outras opções.

Esses projetos também reforçam o posicionamento da CPFL Energia no caminho de redução de emissão de CO2 na atmosfera, em linha com o seu plano de sustentabilidade. Por meio dos cinco projetos atuais, a CPFL Energia segue com o desenvolvimento de um ecossistema sustentável da mobilidade elétrica no País.

A VW Caminhões e Ônibus, com o e-Delivery, é um dos parceiros no projeto de eletrificação da frota da companhia e tem colaborado de forma expressiva com informações e tecnologia.

Dentro do programa de mobilidade elétrica, a CPFL Energia tem parcerias com diversas universidades e institutos de pesquisa, como o Gesel, Senai Cimatec, Siemens, VW Caminhões e Ônibus, BYD e JAC Motors, visando ao projeto de eletrificação de frota em Indaiatuba. No projeto de plataforma de mobilidade elétrica são parceiros o CPqD, Unicamp, Senai e Andrade Analytics. No projeto Second Life participam o CPqD e a BYD. UFPE, IATI, ITEMM e Moura são os parceiros executores do projeto Eletroposto Sustentável. São parceiros no projeto Ônibus Elétrico a Unicamp, a Time Energy e a Porake.

PROJETOS DE MOBILIDADE



A CPFL Energia encerrou em 2018 o projeto de P&D Aneel “Emotive”, que considera uma das mais completas avaliações dos impactos de mobilidade elétrica no Brasil. Ao longo de cinco anos, foi construído um estudo completo, baseado em living lab, experimentando na prática esta nova tecnologia para entender riscos e oportunidades para a distribuidora. Uma das principais conclusões desse projeto é que o setor elétrico brasileiro está preparado para absorver o crescimento gradual da demanda por energia com a expansão do número de veículos elétricos em operação no país.

Originado do projeto Campus Sustentável, realizado em parceria com a Unicamp, a CPFL deu início ao projeto de P&D Ônibus Elétrico, para estudar a aplicação de frota elétrica para veículos de transporte público. O ônibus entrou em circulação em setembro de 2020 e conta também com sistema de monitoramento desenvolvido dentro do projeto, que inclui informações como posição, velocidade, horário, aceleração, entre outros parâmetros, essenciais para uma boa gestão de frota, do trânsito, de vias públicas e até o monitoramento da poluição.

Ao final de 2019, a CPFL deu início a novos projetos de mobilidade elétrica, com destaque para o P&D Plataforma de Eletromobilidade. Essa iniciativa tem como objetivo desenvolver um sistema para soluções em eletromobilidade, fazendo o monitoramento dos dados dos usuários para avaliar o comportamento em cada local. O foco é que este sistema possibilite também a reserva de uso do eletroposto, a cobrança das recargas e até gestão dos recursos energéticos distribuídos (DERs). Seguindo o conceito de laboratório vivo (living lab), o projeto também contará com a instalação de eletropostos e operação de veículos elétricos para validar a plataforma em aplicação real.

ELETRIFICAÇÃO



Em Indaiatuba, a companhia começou o projeto de eletrificar toda sua frota da cidade, atendida pela CPFL Piratininga. Iniciado em 2020 para a substituição de 100% da frota convencional por veículos elétricos, o projeto piloto prevê aporte de mais de R$ 20 milhões.

A frota da CPFL Piratininga em Indaiatuba passará a contar com 11 veículos elétricos e oito eletropostos em 2021. Serão disponibilizados no total 21 veículos elétricos entre operacionais e administrativos até o término do projeto.

A ação é inédita no Brasil por se tratar de carros operacionais com implementos, totalmente adaptados para a operação de campo com furgão e picape com armários para serviços técnico-comerciais, caminhão com escada central e caminhão com cesto aéreo. A companhia também fará a implementação de novos eletropostos, totalizando 16 sistemas instalados na estação avançada para carregamento desses veículos.

A ação faz parte do plano de sustentabilidade da companhia que contempla investimentos, por meio de todas as empresas do grupo, para viabilizar a transformação do setor de energia no Brasil e reduzir os impactos gerados pela natureza do seu negócio. Até 2024, o grupo tem previsão de aplicar mais de R$ 1,8 bilhão para impulsionar a transição para uma forma mais sustentável e inteligente.

A CPFL Energia considera a inovação uma alavanca para o crescimento dos negócios e para a diversificação do portfólio da companhia no médio e longo prazo. Os investimentos e projetos que realiza, além de aumentarem a eficiência operacional, ajudam a empresa a identificar oportunidades e manter seu protagonismo nas transformações no setor elétrico.

Os projetos de mobilidade elétrica do grupo estão entre os destaques da vertente chamada de projetos estruturantes, que são realizados com visão de longo prazo, a fim de identificar tendências e caminhos para novos negócios em um cenário de mudanças do mercado.

[ voltar ]